COR PERFEITA: 6 DICAS PARA ACERTAR A COLORAÇÃO NO SALÃO DE BELEZA

COR PERFEITA: 6 DICAS PARA ACERTAR A COLORAÇÃO NO SALÃO DE BELEZA

Em live especial no Instagram da Red Iron, Jr Hordan, Coordenador Educacional, apresentou ideias e práticas para reduzir os erros no serviço de coloração

A coloração é um dos serviços mais procurados nos salões e sai na frente o profissional capaz de realizar um procedimento com resultado perfeito e sem erros. Por isso, nosso expert Jr Hordan abordou o tema e deu 6 dicas para os profissionais de beleza.

– Cosmetologia
De acordo com Jr Hordan, é muito importante conhecer a química do produto. “Se o profissional não se aprofundar nessa parte de cosmetologia, tipos de matéria-prima e parte química do cosmético, o trabalho fica muito difícil. Por quê? Por exemplo, você tem um shampoo com ação de alisamento e componentes que não são compatíveis com a coloração. Então, se você não entender a fundo, isso pode trazer um grande problema. Por isso, o primeiro ponto é o estudo”, orientou.

– Colorimetria 

Ainda na questão sobre estudo, o Coordenador Educacional da Red Iron, mencionou a importância de entender sobre colorimetria. “É essencial estudar colorimetria em geral e depois mais voltada para a área química, para assim saber como se constrói um tubo de coloração. Isso é bem bacana”, comentou.

– Diagnóstico
Outro ponto mencionado durante a live está relacionado ao diagnóstico. “Vamos imaginar já uma situação de salão: qual seria a estratégia para não errar na coloração? Não somente para coloração, mas para todos os serviços no salão, o diagnóstico é de extrema relevância. O bate-papo para saber tudo o que está acontecendo com a sua cliente naquele momento, e não estou dizendo somente na parte externa do fio, e sim, sobre um medicamento que ela toma, ou algum problema de saúde… É muito mais profundo, então o diagnóstico é imprescindível!”, atenta.

– Mecha-teste
O teste de mecha deve ser sempre realizado, independentemente de já conhecer a cliente ou não. “Não existe esse negócio de ‘Ai, eu conheço muito bem a minha cliente’. A hora que você coloca a mecha teste, dá reação. Em relação à coloração, pode não cair o cabelo, nem ficar elástico, mas pode não chegar na cor que você deseja, e ai está o problema. Às vezes, a coloração não oxida como deveria, então esse é outro ponto que merece total atenção”, alerta Jr. Hordan.

– Produto de qualidade
O Coordenador Educacional da Red Iron destacou a importância da qualidade do produto para o resultado de coloração desejado. “Um dos maiores erros dentro de cor é a falta de oxidação do oxidante – às vezes o oxidante não é estabilizado. Aí surge a questão: ‘Eu uso uma coloração de qualidade… Só que eu não uso o oxidante da mesma marca. O que aconteceu?’. A área química formulou essa coloração, casada com aquele oxidante. Então se você pegou um oxidante que não é estabilizado, ele perdeu volumagem e percentual. O que vai acontecer? Ele não vai chegar na cor que você queria”, explica.

– Progressiva
Cuidado e atenção aos cabelos com progressiva. “Tem outro fator que o mercado absorveu que é a progressiva. E aí o que acontece: o cabelo está impermeabilizado, mesmo natural não chega à cor desejada porque está impermeabilizado. Na hora que eu fizer a aplicação de um marrom ou alguma outra cor, tanto o produto alcalino dentro do meu tubo, quanto o oxidante não terá força para dilatar essa cutícula como deveria, despigmentar ou clarear a melanina natural do cabelo e acoplar o pigmento artificial”, diz Jr. Hordan.